PROJETO NAPOCTEP

Rotas napoleónicas por Espanha e Portugal

0700_NAPOCTEP_3_P

Projeto co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional FEDER no âmbito do programa Interreg V A Espanha – Portugal (POCTEP) 2014-2020

FOLHETO

RESUMO DE PROJETO

O ICE – Itinerário Cultural Europeu “Destino Napoleão” é um vector de união, coesão e intercâmbio de conhecimentos entre os diferentes territórios e comunidades locais da Europa unidos por um passado histórico comum, e o Projeto NAPOCTEP (0700_NAPOCTEP_3_P) pretende fazer parte dele. No âmbito do projecto NAPOCTEP, serão desenvolvidos trabalhos para criar uma rede dinâmica, enriquecida pela experiência, que permita um desenvolvimento sustentável do espaço de cooperação do programa.

Os desafios do projeto estão localizados em vários níveis:

  1. COOPERAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA, para reforçar a ancoragem da rede nas regiões participantes no Programa e a sua ligação com o resto do itinerário na Europa.
  2. DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO: Tornar o conteúdo do património histórico e cultural num motor do desenvolvimento económico sustentável do território de intervenção, tudo isto no âmbito do itinerário cultural do Conselho da Europa como elemento de notoriedade e visibilidade incomparável, especialmente para as zonas rurais ameaçadas pelo despovoamento.
  3. DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL TURÍSTICO E SUSTENTÁVEL, baixas abordagens de sustentabilidade, identidade e qualidade nas áreas de preservação do meio ambiente, paisagem, gastronomia local e arquitetura sustentável do destino turístico e cultural.
  4. TRANSFERÊNCIA E REPLICABILIDADE, a fim de mobilizar os actores do itinerário cultural “Destino Napoleão”, com o objectivo de melhorar as políticas locais e regionais de turismo e património, bem como de transferir métodos, procedimentos e instrumentos inovadores e originais para outras realidades e territórios.

Por conseguinte, o projecto procurará melhorar os métodos de gestão do património natural e cultural comum através de redes de experimentação conjunta no território da cooperação. O projecto prestará especial atenção ao património concentrado nas zonas rurais e naturais das rotas napoleónicas, com uma valorização económica dos destinos turísticos e culturais, e ao reforço da visibilidade e identidade do espaço de intervenção do projecto, bem como à limitação da dependência ou do impacto do efeito sazonal do turismo.
Por último, o projecto contribuirá para a participação dos principais intervenientes no sector do património cultural, do ambiente e do turismo, para a promoção, comunicação e comercialização de produtos turísticos comuns baseados no património natural e cultural que promovam o crescimento da economia verde através da inovação, da eficiência energética e do ecoturismo. O itinerário “Destino Napoleão” favorece uma estruturação do território, e permite estar mais próximo do campo de intervenção e responder às características culturais, turísticas e administrativas a nível regional e local. Além disso, o Itinerário liga estas regiões de Espanha e Portugal com muitas outras regiões da Europa que fazem parte do ICE “Destino Napoleão”.

OBJECTIVO GERAL

Transformar o património do tempo das invasões francesas num produto turístico de qualidade e sustentável, capaz de criar riqueza e emprego em zonas castelhanas e espanholas e no centro de Portugal ameaçadas pelo despovoamento e envelhecimento do espaço de cooperação POCTEP.

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

OE1. Inventariar os elementos do património material e imaterial do itinerário no espaço de intervenção POCTEP do projecto e estabelecer uma sinalização comum destes elementos a incluir no itinerário cultural europeu “Destino Napoleão” do Conselho da Europa.

OE2. Criar circuitos transfronteiriços sinalizados (sinalização de campo, mapas, brochuras, realidade virtual com acesso à Internet em suporte web, aplicações, etc.), que reforcem a identidade do património cultural, turístico e gastronómico das Rotas Napoleónicas no território de cooperação, e elaborar e divulgar uma agenda comum de eventos culturais transfronteiriços do circuito “Rotas Napoleónicas NAPOCTEP” (recreação histórica, exposições, conferências, mercados, etc.).

OE3. Desenvolver um produto patrimonial e turístico em colaboração com as empresas do sector, integrando a oferta hoteleira, gastronómica, transporte, serviços, etc. e a sua comercialização em feiras nacionais e internacionais, bem como a capitalização e exploração de resultados, boas práticas e replicabilidade do projecto.

CONTEXTO

Entre 2008 e 2015, foram celebrados os bicentenários dos grandes acontecimentos ocorridos no início do turbulento século XIX em torno da figura de Napoleão, a segunda figura histórica mais procurada na Internet depois de Cristo, o que demonstra sua capacidade de atrair especialmente os novos mercados granddes (EUA, Rússia, China, etc.).

Estes eventos mostraram que eles têm uma grande capacidade de atração e podem supor uma atração turística nova para nossas regiões do espaço POCTEP. O projecto visa valorizar este património histórico e transformá-lo num produto turístico reconhecível que permita apoiar o compromisso de cooperação transfronteiriça, em termos de coesão territorial, na promoção do património natural e cultural, através de um crescimento sustentável e inclusivo baseado no turismo.

Em 29 de abril de 2015, o Conselho da Europa decidiu declarar os vários itinerários napoleónicos como itinerário cultural europeu sob a marca “Destino Napoleão”. Este nome, utilizado por outras rotas como o Caminho de Santiago ou a Rota Mozart, é uma oportunidade única para os destinos participantes desfrutarem de uma marca de prestígio internacional, trabalharem em rede e serem elegíveis para fundos europeus transnacionais. Todo este património deve permitir-nos criar produtos turísticos atractivos apoiados por uma marca internacional, algo muito valorizado por certos mercados.