NAPOCTEP participa na Semana Europeia da Prevenção de Resíduos em Bruxelas

O projecto NAPOCTEP financiado pelos fundos FEDER através do Programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg VA Espanha-Portugal POCTEP 2014-2020 foi apresentado num evento sobre economia circular, Gestão de águas residuais e turismo sustentável, organizado pela Fundação Finnova por ocasião da Semana Europeia da Prevenção de Resíduos 2019

Bruxelas, 20.11.2019.- Durante a manhã de 19 de Novembro e por ocasião da Semana Europeia dos Resíduos (EWWR), a Fundação Finnova organizou um interessante evento paralelo oficial sobre resíduos, economia circular, gestão de águas residuais e turismo sustentável. O evento foi realizado no Comité Europeu das Regiões (CdR) e teve como objetivo dar a conhecer as políticas ambientais europeias e promover as boas práticas.

O evento foi estruturado em torno de duas mesas redondas: a primeira, intitulada “Green Deal: circular economy and climate change. Interreg CILIFO case study”, girou em torno da economia circular, da mudança climática e da gestão de recursos e energias renováveis, com o projeto CILIFO como exemplo de boas práticas. A segunda mesa “Wastewater: PPP, inovação and low-cost technologies” destinava-se a discutir a gestão de águas residuais e projectos europeus destinados a apoiar soluções em matéria de resíduos. NAPOCTEP fez parte desta mesa como um exemplo de turismo responsável.
Este dia contou com a participação de Tommaso Galli, membro da EURADA e gestor da XPRESS, um projecto apresentado no âmbito do programa Horizonte 2020 que tem por objectivo apoiar os contratos públicos a fim de facilitar as parcerias entre as PME e o sector público para o desenvolvimento e a adopção de energias renováveis nas regiões, e Milo Fiasconaro, Director Executivo da Aqua Publica Europea (APE), que apoia a gestão pública da água nos municípios da União Europeia.
A Fundação Finnova também participou ativamente do evento através de seu diretor, Juan Manuel Revuelta, que apresentou o CILIFO, o projecto europeu de combate aos incêndios com maior dotação financeira financiada pela iniciativa comunitária Interreg da UE; Cristina Tavío, que explicou e expôs as vantagens da economia circular, e Yolanda Marín, que apresentou o projeto NAPOCTEP sobre itinerários culturais baseados no patrimônio histórico da época napoleônica de Castela e Leão e a região Centro de Portugal. Finnova faz parte do consórcio deste projecto, composto por um total de oito entidades beneficiárias entre as duas regiões fronteiriças.
Tendo explicado o impacto e a importância que a gestão dos resíduos no sector HORECA e da água têm no turismo com base nos objectivos ambientais fixados pelas instituições europeias, Marín apresentou NAPOCTEP como exemplo de boas práticas voltadas à proteção e promoção do meio ambiente que, por sua vez, promove a criação de emprego e a inovação em áreas rurais, apoiando a economia local e a conservação da paisagem.
Todos os peritos concordaram com a importância de a Europa assumir os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável lançados pelas Nações Unidas. Para tal, deve apostar numa economia circular que favoreça o desenvolvimento sustentável e seja mais competitiva em relação a outras economias importantes. Isto, por sua vez, permite oferecer produtos inovadores com um alto valor acrescentado, salvaguardando ao mesmo tempo o futuro do planeta e a qualidade de vida dos seus cidadãos.